Categoria: Humanização

A fala materna diminui os escores de dor e aumenta os níveis de oxitocina em bebês prematuros durante procedimentos dolorosos

A fala materna diminui os escores de dor e aumenta os níveis de oxitocina em bebês prematuros durante procedimentos dolorosos

Maternal speech decreases pain scores and increases oxytocin levels in preterm infants during painful procedures. Filippa M, Monaci MG, Spagnuolo C, Serravalle P, Daniele R, Grandjean D.Sci Rep. 2021 Aug 27;11(1):17301. doi: 10.1038/s41598-021-96840-4. PMID: 34453088 Free PMC article. Artigo Livre!

 Realizado por Paulo R. Margotto

 

O direito universal ao alívio da dor, especialmente em populações de pacientes vulneráveis, é inegável . 

A perspectiva não nociva na medicina protetora deve estar no centro de pesquisas futuras, e a busca por um manejo alternativo, seguro e eficaz da dor deve ser uma preocupação primária dos pesquisadores e da ciência.

Acreditamos que esse estudo seja um ponto de partida para novas investigações sobre o papel das vocalizações maternas como fator de proteção do prematuro contra os efeitos da dor e da separação durante a internação na UTIN. 

O papel específico da OXT endógena é um

 

Impacto do Método Mãe Canguru contínuo iniciado imediatamente após o nascimento (iKMC) na sobrevivência de recém-nascidos com peso ao nascer entre 1,0 a <1,8 kg: protocolo de estudo para um ensaio clínico randomizado

Impacto do Método Mãe Canguru contínuo iniciado imediatamente após o nascimento (iKMC) na sobrevivência de recém-nascidos com peso ao nascer entre 1,0 a <1,8 kg: protocolo de estudo para um ensaio clínico randomizado

Impact of continuous Kangaroo Mother Care initiated immediately after birth (iKMC) on survival of newborns with birth weight between 1.0 to < 1.8 kg: study protocol for a randomized controlled trial.WHO Immediate KMC Study Group.Trials. 2020 Mar 19;21(1):280. doi: 10.1186/s13063-020-4101-1.PMID: 32188485 Free PMC article. Artigo Gratuito!

Apresentação: Camila Rosa e Larissa Dutra.(R2 da Pediatria  e R3 da Neonatologia o HMIB/SES/DF).Coordenação: Marta David Rocha de Moura.

Neste estudo amplo, multicêntrico e multinacional conduzido em hospitais de poucos recursos, o cuidado contínuo – mãe canguru- iniciado imediatamente após nascimento em bebês com peso a entre 1,0 e 1,799 kg resultaram em uma redução significativa do risco de morte neonatal do que o atualmente recomendado- início do cuidado mãe-canguru após estabilização.

  • Desfecho óbito:

O-28 dias de vida: 191 bebês (12,0%) no grupo de intervenção e 249 bebês(15,7%) no grupo de controle (razão de risco,0,75; Intervalo de confiança de 95% [IC], 0,64 a 0,89;P = 0,001). REDUÇÃO DE 25%

  • Neste ensaio multicêntrico, o início do cuidado mãe canguru logo após o nascimento em bebês com peso ao nascer entre 1,0 e 1.799 kg melhorou a sobrevida neonatal em 25% em comparação com o tratamento mãe canguru iniciado após estabilização. O “número necessário para tratar” para prevenir uma morte foi 27 (95% CI, 17 a 77).
Tese de Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília: O cuidador e a Constituição Psíquica

Tese de Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília: O cuidador e a Constituição Psíquica

Raulê de Almeida.

Texto apresentado para o exame de qualificação do curso de Mestrado em Psicologia Clínica e Cultura da Universidade de Brasília, como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre; Orientadora: Professora Dra. Daniela Scheinkman Chatelard.

Este trabalho procura demonstrar, a importância da participação do cuidador na constituição psíquica. Para isto foi feita a releitura da prática clínica pediátrica através do histórico de casos atendidos (sem identidades pessoais), revisão bibliográfica sobre concepção biológica segundo Moore e Persaud; sobre constituição psíquica segundo Freud, Klein, Lacan e Winnicott e outros autores que abordaram a importância do cuidador na constituição psíquica. Os autores estudados atribuem o termo cuidadores, não dirigido aos genitores, mas a todo aquele que cuida com o olhar para além do biológico, exercendo a função primordial, cuidando do corpo como
um todo. Que é pela falta sentida por não ter um bebê que surge o desejo em tê-lo, e uma vez nascendo do desejo do outro, o psiquismo no bebê já existe em constituição ao nascimento e através da linguagem e cuidados a ele dirigidos, se torna capaz de se perceber, perceber o outro, perceber que percebe e passa de desejado a também desejante, dando lugar às constituições do sujeito e psíquica. Na releitura da prática clínica pediátrica, observou-se que nem sempre o que é dito em palavras pela criança ou por seus acompanhantes, é o que está no inconsciente de ambos, o que se alcança com a escuta além da ausculta. Pela revisão bibliográfica e das histórias
dos pacientes demonstrou-se que a temporalidade na constituição psíquica nem sempre é a do agora e muito embora caminhe adiante não é linear e fatos ocorridos em gerações passadas, devem ser ditas aos descendentes e com eles trabalhados, sob pena de influenciarem negativamente em suas constituições psíquicas. Concluiu-se que o cuidador, aquele que exerce a função primordial e a escuta como meio de alcançar no inconsciente da criança, o sujeito em constituição, tem seu valor marcado na psicologia, na psicanálise e na medicina.

Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso-Método Canguru: a proposta brasileira

Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso-Método Canguru: a proposta brasileira

LAMY, Zeni CarvalhoGOMES, Maria Auxiliadora de S. MendesGIANINI, Nicole Oliveira Mota  and  HENNIG, Márcia de Abreu e S.. Humanization in low weight newborn intensive care – Kangaroo Mother Care: the Brazilian propose. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2005, vol.10, n.3, pp.659-668. ISSN 1678-4561.  https://doi.org/10.1590/S1413-81232005000300022.

Apresentação: Carolina Mesquita e Lays Piantino. R3 em Neonatologia/HMIB/SES/DF. Coordenação: Dra Nathalia Bardal

Método Canguru como estratégia de humanização em saúde

  • Surgiu na mesma época  em que estava em pauta o movimento feminista e de humanização do parto.
  • Estratégia de qualificação do cuidado pautada na atitude dos profissionais de saúde diante do bebê e de sua família a partir de um conceito de assistência que não se limita ao conhecimento técnico específico.
  • Leva em consideração o reconhecimento dos direitos do paciente, de sua subjetividade e referências culturais, implicando ainda a valorização do profissional.
  • Desde países com baixos recursos tecnológicos até países com tecnologias mais avançadas estão utilizando o método.
  • No Brasil a recomendação é incentivar e encorajar os pais a praticarem o método pelo maior tempo possível, sem que seja determinado número de horas ou um turno específico para essa prática.
  • Não se deve esquecer que cérebros em desenvolvimento estão em nossas mãos e que a produtividade futura do nosso bebê e de sua família dependem, e muito, de como cuidamos deles. A assistência em neonatologia deve pautar-se pela busca constante de artifícios que aquilatem a qualidade de vida destes prematuros, sempre buscando o melhor desenvolvimento neuropsicomotor possível.
  • Humanizar o cuidado em saúde significa unir as ações tecnológicas com as ações de acolhimento e respeito ético e cultural ao paciente, corresponde também sobremaneira aos espaços aonde se trabalha favorecendo ao perfeito exercício da técnica aliado à satisfação dos trabalhadores e usuários.
UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA UM OLHAR PARA O RECÉM-NASCIDO, SUA FAMÍLIA E A EQUIPE DE SAÚDE

UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA UM OLHAR PARA O RECÉM-NASCIDO, SUA FAMÍLIA E A EQUIPE DE SAÚDE

Evely Mirela Santos França/ Ludmylla  de Oliveira Beleza, Capítulo do livro Assistência ao Recém-Nascido de Risco, 4a Edição, 2021, Editado por Paulo R. Margotto

Nas últimas décadas, o surgimento das Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), equipadas com tecnologia elevada e profissionais capacitados, tem permitido a sobrevivência de prematuros com extremo baixo peso, de crianças com malformação,  síndromes genéticas e que passaram por cirurgias graves, além de bebês que apresentaram alguma intercorrência ao nascer.

Pode parecer impossível que mudanças tão profundas ocorram no modo de pensar e agir dos profissionais de saúde envolvidos diretamente no cuidado dos recém-nascidos. Porém, mudanças no cuidado desenvolvimental  e na forma de cuidar de prematuros podem, frequentemente, serem iniciadas por poucos cuidadores motivados. Dando o exemplo, instruindo e colaborando são ações essenciais para promoção de um cuidado desenvolvimental apropriado. O principal seria fornecer um ambiente efetivamente restaurador, tranquilo e prazeroso, tanto para bebê e famílias, como também para os funcionários.

Não se deve esquecer que cérebros em desenvolvimento estão em nossas mãos e que a produtividade futura do nosso bebê e de sua família dependem, e muito, de como cuidamos deles. A assistência em neonatologia deve pautar-se pela busca constante de artifícios que aquilatem a qualidade de vida destes prematuros, sempre buscando o melhor desenvolvimento neuropsicomotor possível.

 

Humanizar o cuidado em saúde significa unir as ações tecnológicas com as ações de acolhimento e respeito ético e cultural ao paciente, corresponde também sobremaneira aos espaços aonde se trabalha favorecendo ao perfeito exercício da técnica aliado a satisfação dos trabalhadores e usuários.

Monografia-UTI Pediátrica-Hospital de Base de Brasília,2015:Nível de pressão sonora em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica de Brasília – DF

Monografia-UTI Pediátrica-Hospital de Base de Brasília,2015:Nível de pressão sonora em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica de Brasília – DF

Paula Jamile Castilho Manzini.

O estudo relatou níveis de pressão sonora que variaram entre 47,70 dB(A) e 70,00 dB(A), com média geral de 60,67 dB(A). Estes resultados estão muito acima dos valores recomendados pela ABNT – 35 a 45 dB(A). Houve discreta elevação dos níveis de pressão sonora nos horários das trocas de plantões, tanto nos períodos diurnos como no período noturno, sem diferenças significativas nestes períodos. As principais fontes de ruído encontradas nos ambientes hospitalares são: conversação entre profissionais e/ou familiares, alarmes sonoros dos equipamentos, alto fluxo de água nas torneiras, corte de papel para enxugar as mãos, uso de enceradeira, fechamento descuidado das portas das unidades. Maior nível de pressão sonora também é encontrado durante as passagens de plantão de médicos e enfermeiros e no transcorrer das visitas médicas. Os efeitos deletérios do nível de pressão aumentado encontrado nessas Unidades são preocupantes, tendo em vista os efeitos fisiológicos que podem causar nos pacientes: aumento da pressão arterial, arritmias cardíacas, vasoconstrição periférica, dilatação das pupilas, aumento da secreção de adrenalina, aumento da sensação de dor, havendo necessidade de maiores doses de analgesia. Nos links mostramos o quão a UTI Neonatal pode ser dolorosa, estressante e barulhenta. Os neurônios corticais aumentam 10 vezes entre 17-32 semanas (pico entre  28-32 semanas) e assim, o desenvolvimento dos nossos pequeninos ocorre em um ambiente adverso em um momento crítico de suas vidas. O Cuidado Intensivo é uma experiência dolorosa com repercussões no  amanhã para o RN prematuro.  Devemos estar atentos ao intenso desenvolvimento cerebral que está ocorrendo nestes prematuros. Devemos ser facilitadores nesta difícil travessia:-ser menos invasivos; propiciar ambiente sem ruído; sem luz excessiva; menos agressivos nas drogas.

Cuidados de Enfermagem ao Recém-Nascido na Síndrome da Abstinência Neonatal

Cuidados de Enfermagem ao Recém-Nascido na Síndrome da Abstinência Neonatal

Bruna Maria de Paula Lima, Camila Silva Ferreira, Emanuella Luíza dos Santos Moreira, Luíza Aparecida Silva, Vitor Diniz Custódio.

Trabalho de Conclusão de Curso Apresentado ao Curso Técnico em Enfermagem da Etec. Dr. Júlio Cardoso, orientado pela professora Nilma Aparecida da Silva, como requisito parcial para obtenção do título Técnico em Enfermagem. Franca, SP.

“A Enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto a obra de qualquer pintor ou escultor; pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se-ia dizer, a mais bela das artes!”
FLORENCE NIGHTINGALE

Resumo

Abordamos neste trabalho diversos artigos relacionados a Síndrome da Abstinência Neonatal (SAN), de vários autores diferentes como em especial os do Dr. Paulo R. Margotto, que nos ampliou a visão de como este problema é comum e tão pouco pautado. Entende-se por abstinência o conjunto de sinais e sintomas que surgem após a interrupção abrupta do uso de determinadas substancias que o nosso organismo está recebendo regularmente. Esta síndrome é infelizmente presente em muitas famílias e muitas vezes não é diagnosticada, dificultando assim seu cuidado especifico e a solução para o problema. Deve ser ressaltado também os fatores perinatais como por exemplo a falta do pré-natal dessa gestante usuária de droga, e muitas vezes o descaso dela em relação à gestação, que pode vir a gerar futuros problemas que poderiam ser evitados caso houvesse um acompanhamento mais próximo. Pretendemos trazer à tona todos os sintomas que a SAN apresenta, e ressaltar algumas
características mais importantes como a irritabilidade, o choro excessivo, dificuldade de mamar, e as más formações congênitas que algumas drogas causam. Ressaltar a síndrome alcoólica fetal causada pelo uso do álcool que pode trazer consigo também alterações físicas, e
a síndrome de prune belly causada pelo uso da cocaína. Além disso exemplificaremos os cuidados de enfermagem cabíveis ao tratamento, sendo este
farmacológico ou não, e a conduta a ser seguida com o RN e com a família.

 

Manuseio mínimo do recém-nascido

Manuseio mínimo do recém-nascido

Marta David Rocha de Moura.

Trata-se de um conjunto de condutas padronizadas realizadas pela equipe multiprofissional que garantem o menor número de manipulações possível do recém-nascido (RN) prematuro extremo internado em uma UTI Neonatal.

OBJETIVOS

◦Minimizar o estresse e dor causados aos

recém-nascidos devido a manuseios excessivos

◦Reduzir as taxas de hemorragia intracraniana e

outras enfermidades que possam ser induzidas pelo manuseio excessivo.

◦Melhorar a qualidade de vida e diminuir os riscos de sequelas e morte dos RNs menores de 1000g – 1500g

INDICAÇÕES

RN pré-termo  com peso de nascimento menor ou igual a 1000 – 1500 gramas.

Artigo 5221: Estratégias para prover neuroproteção todos os dias

Artigo 5221: Estratégias para prover neuroproteção todos os dias

Kathi Salley Randall (EUA).

NEOBRAIN BRASIL2019. Congresso Internacional-PBSF em Neuroproteção e Neuromonitorização Neonatal, São Paulo, 8-9 de novembro de 2019

Reprodução da Conferência realizada por Paulo R. Margotto.

Devemos prevenir primariamente as lesões (neuroproteção) aos recém-nascidos (RN) a termo com EHI, acidente vascular cerebral, convulsões, infecção e no prematuro com hemorragia intraventricular, convulsões, displasia broncopulmonar e infecção. A melhor forma de oferecer neuroproteção é proteger os neurônios de uma lesão adicional após o insulto. Entre as estratégias: o Posicionamento na linha média, com o objetivo de promover a flexão e evitar a extensão, principalmente nos 3 primeiros dias de vida no pré-termos (diminuição significativa da hemorragia intraventricular-HIV) e a elevação da cabeceira a 30º diminui significativamente a progressão da HIV e a HIV grau IV (infarto hemorrágico periventricular); lavagem consciente das mãos; evitar ventilação mecânica prolongada (essa induz uma cascata inflamatória complexa e instabilidade hemodinâmica, com repercussões no cérebro); evitar a hiper/hipocapnia e a hipertermia; convulsões neonatais (2/3 delas não são reconhecidas ou mal interpretadas; minimizar a dor e o estresse; o que prejudica as conexões funcionais e emocionais (separação – física e emocional [essa interrompe a conexão emocional que é crucial para o desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças], em outro Hospital, em uma incubadora, desapegado emocionalmente, problemas pré-existentes de saúde mental materna); temos que envolver os pais para conversar, massagear e ler para os seus bebês [há melhora da linguagem aos 2 anos de vida]: se os pais não visitam muito os seus bebes, os Enfermeiros tem que trabalhar nessa estimulação por um período; o método canguru promove maturação cerebral; otimizar a nutrição-UTI Neonatal Neuronutritiva (perdemos muito gordura com a infusão do leite humano [LH], principalmente o LM descongelado no equipo [19% de perda]; a perda é menor se LH for fresco (5%); gordura é muito importante para o desenvolvimento da mielina, neurônios. Cuidamos de um cérebro que está desenvolvendo conexões a todo o momento, todos os dias, se temos um programa de “cuidado de desenvolvimento”  ou não. Lesões cerebrais e conectividade alterada são uma realidade de muitos bebês e famílias na UTI Neonatal . “Sou apenas uma. Não posso fazer tudo. Não dá para fazer tudo de uma vez, MAS POSSO FAZER ALGO!

Manuseio mínimo: um caminho para o neurodesenvolvimento adequado

Manuseio mínimo: um caminho para o neurodesenvolvimento adequado

Ludmylla de Oliveira Beleza, Tatiana Santos Freire Ribeiro Netto

Capítulo do Livro Assistência ao Recém-Nascido de Risco, 4a Edição, 2020, Editado por Paulo R. Margotto, no Prelo

O ambiente das Unidades de Terapia Intensivas Neonatais (UTIN) proporciona aos RN uma experiência bem diferente do intrauterino, pois apresenta iluminação intensa e contínua, barulhos, odores diferentes, grandes espaços sem contenção do RN, interrupções frequentes dos períodos de sono e repouso com procedimentos que podem ser dolorosos e manipulações quase que contínuas pelos mais diferentes profissionais. Todos estes fatores podem causar desconforto tanto físico como emocional, prejudicando o desenvolvimento neuromotor desses pequenos pacientes.

RN pré-termos internados em UTIN encontram-se em uma fase de rápido desenvolvimento cerebral e eventos estressantes e dolorosos, quando aplicados repetidamente para salvar a vida desses bebês, influenciam negativamente nas suas funções motoras, sociais e emocionais a curto, médio e longo prazo. Assim, o ambiente da UTIN, se não manipulado para garantir um melhor e maior período repouso e uma menor quantidade de interrupções para procedimentos desnecessários, pode interferir na maturação e organização do sistema nervoso central dos prematuros.